domingo, 23 de março de 2014

A cura do limão...

Acho que quase todo mundo já ouviu falar que limão cura tudo ,que limão é um santo remédio, é verdade mas é preciso seguir regra para que essa cura faça o efeito esperado , eu pesquisei e encontrei algumas dicas bem interessantes para quem quer fazer.
Esse tratamento é feito com a ingestão do suco em doses progressivas,que começa com uma quantidade pequena e depois vai aumentando até uma certa quantidade e depois volta decrescendo na contagem.
A quantidade de suco e a duração da cura variam de acordo com a enfermidade.
Há casos que podem ser resolvidos com uma pequena quantidade diária de suco,há outros em que a quantidade de suco deve ser maior para que se obtenha efeito.
Deve-se iniciar a cura ingerindo,no primeiro dia um limão, e a cada dia se acrescenta mais um limão até chegar ao dez e depois volta diminuindo um limão por dia .
(1-2-3-4-5-6-7-8-9-10)(10-9-8-7-6-5-4-3-2-1)- Se for algo mais grave  pode fazer de 2 2m 2 até chegar ao 20 e voltar.
Pode-se fazer um tratamento preventivo tomando de 1 a 5 limões progressivamente(1-2-3-4-5)(5-4-3-2-1)
O idela é que se tome o suco dos limões em um canudinho ,pois o suco de limão afeta o esmalte dos dentes,causando um desgaste e sensibilidade.
Para que a cura seja completa deve-se tomar os limões e ao mesmo tempo fazer uma dieta de alimentos saudáveis se muita gordura,temperos extravagantes ,doces em excesso  enfim aproveitar para fazer uma limpeza orgânica.
A cura do limão é recomendada nos casos de afecções da boca e da garganta ,afecções do estômago e intestinos,afecções do fígado,anginas,furúnculo,ciática,arteriosclerose, diarreias,embolias,escorbuto,gota,hemorroidas,litíase biliar e urinária (cálculos) ,obesidade,resfriado,gripes,
reumatismo,trombose.
E atenção durante o tratamento pode haver efeitos colaterais como : urticária ,dores articulares,erupções cutâneas, esses sinais indicam que o limão está atuando como depurativo, isto é limpando o organismo.
Pessoas com pressão baixa ou enfraquecidas,debilitadas  devem prestar mais atenção e ter acompanhamento médico.      

domingo, 27 de outubro de 2013

Bolhas pequenas com água nos pés ou mãos pode ser -Disidrose (eczema disidrótico)

A disidrose é um eczema localizado em mãos e pés, ocorrendo em surt
os alternados a períodos sem sintomas. A palavra disidrose (dis=defeito e hidrose=produção de água ou suor) foi usada pela primeira vez em 1873, porque na época acreditava-se que a doença era causada por distúrbios sudoríparos. Já em 1876, alguns estudos atribuíram a doença a fatores nervosos e modificaram o nome para Phompholix. Atualmente a disidrose é considerada uma reação eczematizada. Assume características peculiares por atingir mãos e pés, onde a pele tem características especiais, sendo mais espessada. O líquido presente nas lesões resulta de processo inflamatório. A alteração do suor, embora não seja fator causal, é um importante agravante das lesões. Verifica-se também que outros fatores, como alterações climáticas e estresse emocional constituem significativos fenômenos desencadeantes. Por isso, alguns autores preferem utilizar o termo Eczema Disidrótico.

Como se manifesta:
Na disidrose, surge primeiro o prurido (coceira) que se segue do aparecimento de pequenas vesículas endurecidas esbranquiçadas ou amareladas, embaixo da pele, com aspecto de grãos de “sagu”, atingindo principalmente a face lateral dos dedos, as palmas das mãos e as plantas dos pés. Posteriormente, tendem a secar, ficando a pele espessada, endurecida, podendo descamar ou “rachar” até o tecido mais profundo, ocasionando fissuras doloridas. A coceira pode ser intensa e o ato de coçar pode romper as bolhas que eliminam líquido transparente. Na verdade, a manifestação pode variar desde uma coceira leve até assumir formas bastante desconfortáveis, acompanhada de ardência e/ou dor. As lesões podem ocorrer em pequeno número ou acometer praticamente toda a superfície das mãos ou dos pés. Em alguns casos, pode ocorrer infecção bacteriana secundária e se acompanhar de secreção com pus.Causas 
A disidrose pode ser devida a vários fatores, que podem atuar de forma isolada ou em conjunto. Em alguns pacientes a causa não é estabelecida, sendo estes casos denominados idiopáticos.
As principais causas que podem desencadear ou agravar a disidrose são:
-Distúrbio funcional das glândulas de suor,
-Fatores emocionais e estresse,
-Infecções fúngicas,
-Determinados medicamentos, como por exemplo, penicilina.
Além disso, a disidrose pode se associar à dermatite atópica ou a dermatite de contato.

Tratamento 

O tratamento da disidrose é semelhante ao dos eczemas, podendo variar em cada caso. Envolve as seguintes medidas:
- afastamento da causa,
- cuidados gerais,
- uso de medicamentos tópicos (cremes e pomadas)
- tratamento das condições associadas (fungos, infecções por bactérias, entre outras
Fonte de Pesquisa-Blog da Alergia

domingo, 20 de outubro de 2013

Dica Popular comprovada- VICK VAPORUB NOS PÉS! Experimente e comprove!

 VICK VAPORUB NOS PÉS! Experimente e comprove!

 Durante uma conferencia sobre Óleos Essenciais, comentavam como a planta
 dos pés podem absorver os óleos.
 O exemplo consistia em colocar alho na planta dos pés e aos 20 minutos, já
 podia sentir o sabor na boca!
 Alguns de nós temos usado o Vick Vaporub durante muitos anos como remédio
 para muitas coisas, desde lábios
 machucados até dedos dos pés inflamados e muitas outras partes da pele.
 Mas nunca tínhamos escutado sobre isto.
 E acredite, porque funciona em 100% das vezes que se faz, apesar dos
 cientistas que descobriram realmente não
 estarem seguros de como isso acontece.
 Para deter a tosse noturna de um menino (ou de um adulto), espalhe Vick
 Vaporub generosamente sobre a planta
 dos pés e logo cubra com meias. Mesmo a tosse mais persistente, forte e
 profunda se deterá no máximo em uns
 5 minutos e dará muitas horas de alivio.. Funciona 100% das vezes que se
 faz e é mais eficaz nas crianças.
Além disso, é extremamente calmante e reconfortante, enquanto dormem
 profundamente..
 É surpreendente ver que é mais eficiente que os medicamentos prescritos
para as crianças tomarem a noite.
 Se você tem filhos, netos ou amigos idosos, repasse esta mensagem. E se
 estiver com tosse forte, comprove em
 você mesmo e ficará maravilhado quando ver e sentir como funciona !

Contra Indicações do Produto-

Nariz: a aplicação de Vick VapoRub dentro do nariz é contraindicada em qualquer idade, pois, além de irritar a mucosa, o produto pode se liquefazer com o calor do corpo e ser aspirado, levando a um quadro de pneumonia

Pele: Em crianças pequenas, mesmo o uso sobre a pele não é recomendado, pois o risco de causar dermatite é maior

Uso frequente: Médicos ouvidos pelo Estado afirmam que o unguento aumenta a quantidade de muco nas vias respiratórias em pacientes de qualquer idade. Seu uso frequente, portanto, pode agravar o quadro de congestão nasal

Sem restrições: Para aliviar os sintomas do resfriado, a inalação e a lavagem do nariz com soro fisiológico é a única prática sem restrições para qualquer idade

O que fazer para melhorar o cérebro ?Entrevista com o Neurocirurgião Dr Paulo Niemeyer


O Cérebro por dentro-
Resposta:
Vc. tem de tratar do espírito. Precisa estar feliz, de bem com a vida, fazer exercício. Se está deprimido, com a autoestima baixa, a primeira coisa que acontece é a memória ir embora; 90% das queixas de falta de memória são por depressão, desencanto, desestímulo. Para o cérebro funcionar melhor, você tem de ter motivação. Acordar de manhã e ter desejo de fazer alguma coisa, ter prazer no que está fazendo e ter a autoestima no ponto.
PODER: Cabeça tem a ver com alma? 
PN: Eu acho que a alma está na cabeça. Quando um doente está com morte cerebral, você tem a impressão de que ele já está sem alma... Isso não dá para explicar, o coração está batendo, mas ele não está mais vivo.

PODER: O que se pode fazer para se prevenir de doenças neurológicas? 

PN: Todo adulto deve incluir no check-up uma investigação cerebral. Vou dar um exemplo: os aneurismas cerebrais têm uma mortalidade de 50% quando rompem, não importa o tratamento. Dos 50% que não morrem, 30% vão ter uma sequela grave: ficar sem falar ou ter uma paralisia. Só 20% ficam bem. Agora, se você encontra o aneurisma num checkup, antes dele sangrar, tem o risco do tratamento, que é de 2%, 3%. É uma doença muito grave, que pode ser prevenida com um check-up.

PODER: Você acha que a vida moderna atrapalha? 

PN: Não, eu acho a vida moderna uma maravilha. A vida na Idade Média era um horror. As pessoas morriam de doenças que hoje são banais de ser tratadas. O sofrimento era muito maior. As pessoas morriam em casa com dor. Hoje existem remédios fortíssimos, ninguém mais tem dor.

PODER: Existe algum inimigo do bom funcionamento do cérebro? 

PN: O exagero.
 Na bebida, nas drogas, na comida.
O cérebro tem de ser bem tratado como o corpo. Uma coisa depende da outra.
É muito difícil um cérebro muito bem num corpo muito maltratado, e vice-versa.

PODER: Qual a evolução que você imagina para a neurocirurgia?
PN: Até agora a gente trata das deformidades que a doença causa, mas acho que vamos entrar numa fase de reparação do funcionamento cerebral, cirurgia genética, que serão cirurgias com introdução de cateter, colocação de partículas de nanotecnologia, em que você vai entrar na célula, com partículas que carregam dentro delas um remédio que vai matar aquela célula doente. Daqui a 50 anos ninguém mais vai precisar abrir a cabeça.

PODER: Você acha que nós somos a última geração que vai envelhecer? 

PN: Acho que vamos morrer igual, mas vamos envelhecer menos. As pessoas irão bem até morrer. É isso que a gente espera. Ninguém quer a decadência da velhice. Se você puder ir bem de saúde, de aspecto, até o dia da morte, será uma maravilha.

PODER: Hoje a gente lida com o tempo de uma forma completamente diferente. Você acha que isso muda o funcionamento cerebral das pessoas? 

PN: O cérebro vai se adaptando aos estímulos que recebe, e às necessidades. Você vê pais reclamando que os filhos não saem da internet, mas eles têm de fazer isso porque o cérebro hoje vai funcionar nessa rapidez. Ele tem de entrar nesse clique, porque senão vai ficar para trás. Isso faz parte do mundo em que a gente vive e o cérebro vai correndo atrás, se adaptando.
Você acredita em Deus? 
PN: Geralmente depois de dez horas de cirurgia, aquele estresse, aquela adrenalina toda, quando acabamos de operar, vai até a família e diz:
"Ele está salvo".
Aí, a família olha pra você e diz:

"Graças a Deus!".
Então, a gente acredita que não fomos apenas nós.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Dicas para Adaptação ao Horário de Verão...Ele está vindo aí...







As horas a menos para descansar durante o horário de verão geram um desgaste natural, acentuado pela adaptação inicial ao relógio. Uma pesquisa conduzida por laboratórios de cinco países sul-americanos, incluindo mais de 9.250 pessoas do Brasil, mostrou que 46% da população sente algum tipo de desconforto com o começo do horário de verão. "Entre os distúrbios resultantes da mudança estão a dificuldade para dormir e a consequente sonolência pela manhã", afirma o fisioterapeuta e especialista em fisiologia da Universidade Guarulhos (UnG), Renato Costa. 

Quando a rotina muda, seu ciclo biológico é alterado e o organismo não consegue se preparar. Resultado: você acorda cansado e não consegue render no trabalho e na escola. Há ainda mais riscos de acidentes de trânsito e no trabalho. Os perigos só desaparecem cerca de duas semanas depois, quando o corpo já teve tempo de se acostumar aos novos horários. Por outro lado, tem gente que atravessa a estação inteira com problemas. Para sofrer menos com o horário de verão, siga as dicas do fisioterapeuta:

Mantenha o ritmo mais leve

Relaxe no dia em que o horário de verão entra em vigor, evitando indisposição. Pegar leve nos exercícios, realizar atividades que acalmem, como ioga, por exemplo, é uma saída. 

Não exagere nas refeições

Faça refeições mais leves, que não exijam muito esforço do seu organismo para a digestão.  

Durma mais

Tente ir para a cama duas horas mais cedo do que o habitual. Provavelmente, você não vai pegar no sono imediatamente, mas o clima calmo prepara o corpo para o descanso. 

Não perca tempo

 Deixe todas as suas coisas arrumadas para o dia seguinte, evitando perder tempo ou passar nervoso antes de sair de casa na segunda-feira.

Aproveite para descansar

Até sentir que seu organismo está acostumado com a mudança, recuse os convites para sair e voltar tarde demais para casa. No dia seguinte, acordar pode ser muito complicado. 

Organize seus horários

Pelo menos na primeira semana do horário de verão, fixe horários para todas as suas atividades e tente respeitá-los ao máximo. Isso evita distúrbios de apetite (como fome fora de hora) e um cansaço exagerado. 















Pesquisa-Site -Minha Vida

Bactéria que com Dióxido de Carbono(CO2 emitido por carros,máquinas de industrias...)

Geneticamente modificada, a bactéria pode ser a solução para o excesso de dióxido de carbono na atmosfera, mas deve ser controlada para não comer demais

Automóveis, indústrias e máquinas de variados tipos contribuem para que seja lançado CO2 em excesso na atmosfera terrestre, o que é prejudicial para a saúde do planeta. Mas, se no corpo humano as bactérias geralmente causam doenças, para o clima da Terra elas podem significar a cura. Acaba de ser criada uma bactéria que consome o CO2 presente na atmosfera.
reprodução
reprodução
Pyrococcus furiosus (foto) vive em ambientes de elevada temperatura, como vulcões submarinos. Sua versão geneticamente modificada pode consumir o CO2 de forma mais rápida do que a fotossíntese das plantas. E por isso mesmo ela precisa ser controlada.
Pesquisadores da Universidade da Georgia, nos Estados Unidos, alteraram a composição genética da bactéria Pyrococcus furiosus, acrescentando cinco genes de outra bactéria subaquática, aMetallosphaera sedula. O resultado do experimento é um micro-organismo que se alimenta de dióxido de carbono.
Como a reprodução da nova bactéria é rápida, os cientistas responsáveis por sua criação acreditam que ela pode ser cultivada em escala industrial. Isto é, podem ser criadas verdadeiras usinas de absorção de CO2, onde as bactérias seriam criadas em grande escala – após a reação de consumo do gás carbônico, é excretado um ácido que pode ser usado na fabricação de acrílicos e de vários produtos da indústria química.
Os criadores da bactéria alertam, contudo, para o fato de que ela ainda não representa uma solução imediata para o problema climático. Se ela consumir CO2 em excesso o planeta esfriaria demais, o que também seria prejudicial para sua saúde. Existe uma forma de controlá-la, regulando a temperatura em que ela viveria nas usinas, mas nada impede, como explicam os cientistas, que ela sofra uma mutação e supere o controle.
Pesquisa do site Catraca Livre.
Com informações da Superinteressante.

domingo, 6 de outubro de 2013

Bienestarina, a multimistura que ajudou a reduzir a desnutrição na Colômbia


Farinha é distribuída gratuitamente a 6 milhões de pessoas, e usada na merenda escolar

Um dos caminhos para acabar com a fome do mundo.
Parabéns aos colombianos !!!
Agência BrasilLeandra Felipe
Há 37 anos a Colômbia usa um complemento alimentar, registrado com o nome de bienestarina, para reduzir a desnutrição no país. Distribuído gratuitamente a 6 milhões de pessoas, e usada na merenda escolar, a farinha faz parte dos programas do governo colombiano de segurança alimentar e vem ajudando o país a reduzir os índices de mortalidade infantil e desnutrição.
Segundo a Pesquisa Nação da Situação Nacional na Colômbia (ENSIN), realizada em 2010, a desnutrição global [baixo peso] teve uma redução superior a 50% nas últimas décadas, passando de 8,6% da população em 1990 para 3,4% em 2010.
Os dados coincidem com o observado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). De acordo com o organismo, a mortalidade no país para crianças de até 5 anos caiu de 34 casos em 1990 para 11 em 2011, para cada mil nascimentos. A mortalidade de bebês de até um ano no mesmo período também diminuiu. Em 1990 foram 28 casos e em 2011, 15 casos para cada mil nascidos.
A bienestarina é uma mistura de farinha de soja, farinha de trigo, fécula de milho, leite em pó e um complexo de vitaminas e sais minerais. É fabricada e distribuída pelo Instituto Colombiano de Bem Estar Familiar (ICBF).
A encarregada das funções da Direção de Nutrição do ICBF, Ana María Angel, disse à Agência Brasil, que a mistura foi criada pelo governo em 1976 para combater à desnutrição infantil na Colômbia.
“Nosso público alvo são as populações mais vulneráveis, em situação de miséria, além de vítimas do conflito armado”, explica.
O pai da mistura foi o médico colombiano Roberto Rueda Williamson, que durante muitos anos trabalhou em zonas rurais e conheceu as dificuldades e a miséria enfrentadas pelos camponeses no país. Os estudos começaram no começo da década de 1970 e de acordo com Ana María Angel, Rueda não só criou a mistura, como implementou o programa, porque foi diretor do ICBF.
“A criação do produto foi motivada pelas precárias condições do país à época e também porque precisávamos encontrar uma solução para os problemas de desnutrição da população. Tivemos uma forte redução de uma ajuda internacional humanitária para alimentação que recebíamos”, explica.
Apesar de ser utilizada de maneira semelhante à multimistura brasileira, criada pela nutricionista Clara Takaki - e difundida pela médica pediatra Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança e do Idoso - a bienestarina foi inspirada em uma farinha criada na Guatemala, nos anos 1974, a incaparina.
De acordo com o ICBF, toda a bienestarina produzida no país é consumida pelos próprios colombianos e ainda não há acordos de cooperação com outros países para exportar a tecnologia do produto.
Desde a sua criação, a versão colombiana da multimistura já foi reformulada quatro vezes. “Nós observamos o que era necessário acrescentar, de acordo com as principais carências alimentares da população”, acrescenta Ana María. O alimento é distribuído às famílias cadastradas e também usado na merenda escolar e na alimentação de mulheres grávidas ou que estejam amamentando, além de idosos.
O produto é distribuído nos sabores chocolate, baunilha e morango, na versão líquida (mistura ao leite) e como farinha, utilizada no preparo de sorvetes, sopas, bolos e pães. A bienestarina é rica em ferro zinco, cálcio, fósforo, cobre, ácido fólico, vitamina B12 e vitamina A.
“Nossa ultima reformulação garante que 100 gramas do produto contenham entre 60% e 100% das recomendações diárias calóricas para os grupos definidos como prioritários.
De acordo com o ICBF, o governo investe, em média, 100 milhões de pesos colombianos (R$ 125 mil) por ano para financiar a produção. No ano passado foram entregues 24.950 toneladas do complemento nos 32 departamentos colombianos.
A encarregada do ICBF informou que um relatório comparativo entre a população que recebeu o complemento e a população não atendida está sendo feito para mostrar os resultados. “Com esse estudo vamos poder demonstrar o impacto da bienestarina na vida das pessoas”, disse Ana María.
Mas apesar do uso da bienestarina e dos avanços obtidos no país na redução de índices de mortalidade, a Colômbia ainda precisa continuar combatendo a desnutrição infantil. De acordo com o governo, em 2010 (o mais recente estudo sobre o assunto) 3,4% das crianças menores de 5 anos apresentação baixo peso (desnutrição global).
“Segundo os parâmetros da OMS [Organização Mundial da Saúde] esse índice é considerado baixo, mas não quer dizer que vencemos o problema. Também é preciso considerar que entre bebês de 12 a 23 meses, a desnutrição é 3,3% da população. Ainda temos muito o que fazer”, defende Ana María.
O governo da Colômbia tem como meta do Objetivos de Desenvolvimento do Milênio reduzir o indicador de desnutrição global para 2,6% até 2015.
Pesquisa - Site do Jornal do Brasil

Entenda um pouco mais sobre o Alzheimer


quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Saiba mais sobre Acupuntura...Medicina Oriental.



A acupuntura ou acupunctura (do latim acus - agulha e punctura - pontoada[1]) é um ramo da Medicina Tradicional Chinesa e um método de tratamento considerado complementar de acordo com a nova terminologia da OMS - Organização Mundial da Saúde.

A acupuntura consiste na aplicação de agulhas, em pontos definidos do corpo, chamados de "Pontos de Acupuntura" ou "Acupontos", para obter efeito terapêutico em diversas condições.

Atribui-se o nome "Acupuntura" a um jesuíta europeu que retornando da China, no século XVII, adaptou os termos chineses "Zhen" e "Jiu", juntando as palavras latinas "Acum" (agulha) e "Punctum" (picada ou punção), como visto.

A tradução literal do termo chinês, no entanto, é bem diferente. O correto seria Zhen (agulha) e Jiu moxa ou seja "longo tempo de aplicação do fogo".

A tradução causa a impressão de que o terapeuta só trabalha com agulhas. Os pontos e meridianos também podem ser estimulados por outros tipos de técnicas. Na verdade, os pontos de Acupuntura podem ser estimulados por: agulhas, dedos (acupressão) caracterizando distintas variantes da técnica de massagem chinesa (tui na, shiatsu, do-in); stiper (do inglês Stimulation and Permanency - Estimulação Permanente); ventosa ou pelo aquecimento promovido por moxa ou seja, longo tempo de aplicação do fogo", - um bastão de artemísia em brasa, que é aproximado da pele para aquecer o ponto de acupuntura. Há, também, o método de estimulação por laser, ainda em estudos.Ação Central da Acupuntura
O estímulo da agulha de Acupuntura atinge áreas do encéfalo mais elevadas, como o Hipotálamo e a Hipófise, promovendo o equilíbrio do funcionamento destes centros. Como a Hipófise é uma Glândula, ocasionalmente chamada de Glândula Mãe, que coordena a função de diversas outras glândulas do corpo, o efeito da Acupuntura sobre este órgão afeta o funcionamento das Glândulas supra renais, da Tireoide  dos ovários, dos testículos, e assim tem ação terapêutica sobre a Hipertensão arterial, Dismenorreia  Tensão pré-menstrual, disfunções da Libido, e outras patologias.Neurotransmissores na Acupuntura

Até o presente momento, sabe-se que a Acupuntura afeta a expressão e ou liberação de serotonina, e dos peptídeos opioides beta-endorfina, meta-encefalina, e dinorfina. A colecistocinina, peptídeo envolvido no processo digestivo, é antagonista da acupuntura.[10] Considerando que a colecistocinina é estimulante da secreção ácida do estômago, temos daí a compreensão do efeito benéfico da acupuntura sobre as gastrites, úlceras e na Doença de refluxo gastroesofágico. A Naloxona, inibidor da ação de opioides  muito utilizada em Medicina antagoniza os efeitos da Acupuntura.[11] Em dado momento, postulou-se que a ação da Acupuntura seria fruto apenas da liberação de endorfinas, entretanto, a rápida instalação da analgesia e sua duração maior que o tempo de aumento da quantidade de opioides pela Acupuntura liberados demonstra que outros mecanismos estão envolvidos.

Acupuntura
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Falácia dos antioxidantes



Muito tem-se falado sobre os antioxidantes e seu eventual papel no retardamento dos efeitos do envelhecimento.

Essa informação tornou-se um paradigma tão bem estabelecido no meio científico que quase a totalidade dos pesquisadores que lidam com o metabolismo incluem em seus argumentos, na forma de um pressuposto básico, que os "antioxidantes contribuem para retardar os efeitos do envelhecimento" e outros benefícios desses compostos.

Contudo, essa afirmação vem sendo questionada por estudos criteriosos já há algum tempo.

Em 2008, duas equipes foram taxativas em suas conclusões, afirmando que os antioxidantes não retardam envelhecimento e demonstrando isso de forma experimental.

Em 2011, cientistas alemães se concentraram nas chamadas espécies reativas de oxigênio, mais conhecidas como radicais livres. Como os radicais livres são oxidantes - causam oxidação - os antioxidantes contrapõem-se aos seus efeitos.

Mas o estudo mostrou que os oxidantes não estão associados com o envelhecimento, como se supunha:

Esqueça (quase) tudo que você sabe sobre oxidantes e antioxidantes
Na verdade, já se demonstrou que os hoje tão temidos radicais livres controlam a força das batidas do coração, são cruciais no controle do apetite e, ao contrário do que se apregoa, que os radicais livres podem ter um efeito antienvelhecimento.

Linha anti-antioxidantes

Agora, essa linha de pesquisas ganhou uma adesão de peso.

Ninguém menos do que James Watson, um dos ganhadores do Prêmio Nobel pela descoberta do DNA, publicou um longo artigo na revista New Scientist onde ele enumera inúmeros estudos e argumentos contra a visão simplista de que oxidantes são do mal e antioxidantes são do bem.

De fato, os oxidantes, embora essenciais para nossos processos biológicos, podem se tornar tóxicos quando se acumulam em excesso - como, de resto, a maioria das substâncias.

"Mas essa visão simplista negligencia evidências de que está em jogo um sistema mais complexo," alega o Dr. Watson.

"Por exemplo, legumes como a couve-de-bruxelas e o brócolis, que têm sido associados com benefícios anticâncer, na verdade produzem esses benefícios através de sua capacidade de promover processos celulares pró-oxidativos, e não antioxidantes," exemplifica ele.

Estudos recentes também mostraram que um conhecido antioxidante, a vitamina E, pode na verdade aumentar o risco de câncer de próstata.

Nessa mesma área, a falta de conhecimento dos processos biológicos como um todo, como argumenta o Dr. Watson, ficou claro quando se demonstrou que a vitamina E protege contra o câncer, mas não em suplementos.

Ou seja, o câncer, assim como os outros processos associados ao envelhecimento, claramente não responde unicamente à dupla oxidante-antioxidante.

Não sabemos o suficiente

"Eu suspeito que, uma vez que a célula entra em seu processo de divisão, ela usa a síntese de antioxidantes para proteger as cadeias individuais vulneráveis do DNA que está sendo replicado.

"Ainda que a maioria dos terapeutas de câncer suspeite há muito tempo que as células em divisão são mais vulneráveis aos agentes matadores de células, a verdade pode ser exatamente o oposto," escreve o Dr. Watson.

Segundo ele, a única área que parece ser uma exceção - fazendo com que os antioxidantes de fato desempenhem um papel positivo como agente terapêutico - é no campo das demências.

"Talvez devêssemos testar antioxidantes apenas em indivíduos com risco de doenças neurodegenerativas. A razão para isso é dada por um certo número de estudos que mostram evidências de que a doença de Parkinson pode resultar de uma exposição não intencional a oxidantes fortes. Nós ainda não sabemos por que as pessoas com doença de Parkinson têm 30% menos cânceres sólidos de todas as formas, mas poderia ser devido a níveis de antioxidantes menores (causados geneticamente)," propõe o nobelista.

"No momento, nós claramente não temos dados suficientes para levar o mundo na direção do uso seja dos oxidantes, seja dos antioxidantes," conclui ele.

Fonte de Pesquisa-
Diário de Saúde